Fazer acontecer com e pela energia.
André Leonardo, Empreendedor

O meu querido avô Manuel faleceu em 2021 já velhinho. Nasceu nos longínquos anos 30 nos Açores, era um homem carinhoso, muito (meu) amigo e com uma energia tremenda. Foi uma figura muito importante na minha educação e com quem tive a sorte de viver até aos 18 anos.

Sempre conversámos muito e havia várias frases, lemas e dizeres que ele repetia com insistência. Um dos que mais me dizia vinha na sequência de eu partilhar com ele algo ousado que queria fazer, fosse quando lhe dizia que ia montar uma banca para vender flores aos vizinhos, fosse quando lhe contava que tinha de ir estudar porque tinha teste de matemática e não queria errar nenhuma pergunta. Ele dizia sempre, “com energia, André, com energia”. E lá ia eu sem perceber bem o que me queria dizer com aquilo.

Os últimos 20 anos foram de revolução tecnológica e energética. Hoje, em Portugal, a população tem acesso a eletricidade de Lisboa a Vila Viçosa, de Bragança a Lagos, sem esquecer as nossas ilhas. Criaram-se infraestruturas e levou-se a energia sob as suas diversas formas a todo o país, algo bem diferente das várias histórias do meu avô em que contava que tinha de acender lenha para aquecer água e conseguir tomar um banho – geralmente aos domingos - ou do consumo desmesurado de óleo de baleia que usava nos candeeiros de casa para conseguir estudar e que custavam caro.

Os próximos 20 anos da energia em Portugal, parece-me, serão não de levar a energia a todo o lado, mas de o fazer de forma eficiente e sobretudo, limpa. Mais, serão anos onde se pedirá a todo um país, das empresas às habitações, que una hoje em torno do futuro e se reconverta. E aí, confesso, não sou técnico ou engenheiro, mas prevêem-se anos desafiantes de importância extrema para a nossa sobrevivência. Como é que isto se faz? Não sei se tenho a resposta, mas sei que teremos de encontrá-la.

Há poucos anos estive na cidade Sueca de Vaxjo, a cidade mais verde da Europa, a reunir com políticos, empresários e opinion-leaders. Queria perceber como é que eles fizeram acontecer uma cidade quase 100% sustentável e sobretudo como viam o futuro. O que vi deixou-me boquiaberto. Dos edifícios à mobilidade elétrica, da indústria às pequenas lojas, soluções técnicas existem (e cada vez mais) mas sobretudo vi o poder que há quando, com energia, a população se junta para fazer acontecer. Mas sabem o que foi mesmo melhor desta viagem à Suécia? Levei comigo o meu avô Manuel que assistiu a todas as entrevistas.

No final desta semana por terras suecas, partilhei com o meu avô que aquilo que tínhamos ouvido era o futuro da energia em Portugal no mundo. Que acreditava que as coisas iam mudar. Ele olhou-me e disse-me: “com energia, André, com energia”.

Que a ADENE continue a ter energia para continuar a fazer acontecer a energia em Portugal.

André Leonardo, Empreendedor
Empreendedor, viajante, autor & orador e professor convidado no ISCTE-IUL. Nasceu em Angra do Heroísmo, na Terceira, Açores. Mestre em Gestão pelo ISCTE-IUL, onde é professor convidado, especializou-se em estratégia e empreendedorismo e é fundador da empresa Faz Acontecer e do Mid-Atlantic Hostel. André é hoje um dos speakers mais requisitados em Portugal tendo palestrado para mais de 42 mil pessoas em nove países diferentes. Já visitou quase 50 países, gerou milhares de euros para propósitos sociais, ajudou centenas de empreendedores a perseguir os seus sonhos e a concretizar projetos e estabeleceu contacto com mais de 300 gestores de topo e empreendedores de sucesso do mundo inteiro.
Voltar a FUTURO
A ADENE é a agência nacional para a energia, com uma missão centrada nas pessoas e a ambição de reforçar o posicionamento de Portugal na descarbonização, é um parceiro ativo da transição energética, fortalecendo parcerias, dinamizando a política pública e estando mais próximo dos cidadãos. Com toda a energia!
chevron-down